segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Vídeo da Manchete 01:46 Começa a funcionar o Novo Banco, o "lado bom" do BES (SIC) A partir de hoje o Banco Espírito Santo, tal como o conhecíamos, desaparece. O governador do Banco de Portugal anunciou ontem à noite a criação do Novo Banco. Notícias Relacionadas article BES muda de nome após resgate de 4,9 mil milhões de euros pelo Fundo de Resolução (Económico) article PSP "atenta" a possíveis perturbações na abertura dos balcões do ex-BES (Renascença) article O filme da queda do BES (Renascença) article Resgate ao BES na imprensa internacional (Económico) article Analistas recebem resgate sem stress
Benfica goleado (5-1) pelo Arsenal
Benfica fecha domingo a pré-temporada perante o Valência, igualmente a contar para a Emirates Cup.
Posted: 02 Aug 2014 04:50 PM PDT
.











Há quase 70 anos que dois povos se defrontam num mesmo território. O direito dado aos judeus de ter um Estado, opõe-se ao direito dos palestinianos de poder ficar no seu. Em 1948, após o fim da segunda guerra mundial, o Estado de Israel é criado na Palestina para acolher os judeus do mundo inteiro, mas essas terras já era habitadas pelos palestinianos.




Há 4 000 anos, o patriarca Abraão chega na Palestina com alguns agricultores, os hebraicos, e segundo a Bíblia, Deus lhe terá dito para abandonarem os seu ídolos e de apenas acreditar nele. Em troca, Deus lhe terá prometido uma terra para os seus, essa "terra prometida": era a Palestina.



Anos mais tarde, os descendentes de Abraão criaram um reino: o reino de Israel. Uma nova religião tinha nascido: a religião judaica.



Após várias ocupações, esse povo teve de se refugiar em vários países e integrar-se, sem nunca abdicar da sua identidade.



Antes mesmo da instalação do judeus, outros povos tinham-se instalado nessas terras: os cananeos, os felisteus, até que essas terras foram conquistadas pelos árabes, e mais tarde pelo Império Otomano.



Depois da segunda guerra mundial, as nações vencedoras tiveram a ideia de compensar os judeus do extermínio promovido pelo nazis, dando-lhes uma terra. Em 1947, a ONU decide dividir a Palestina em dois Estados: um para os judeus e outro para os Palestinos. Mas os palestinianos consideram-se desfavorecidos pela partilha.



Os combates começaram entre esse dois países e os países árabes enviaram tropas contra esse novo Estado. Desde então iniciaram-se guerras sem fim entre esses dois países...
Exclusivo CM
Costa congela dinheiro para clã
Banco de Portugal suspeita de intervenção de Salgado no pagamento de reembolsos a empresas do grupo já depois de ter sido afastado do banco

Últimas
CR7 na história
Treinador não o queria utilizar no jogo visto ao vivo por 109 318 espectadores, recorde nos EUA
Isaltino Morais goza liberdade no Meco
Isaltino Morais foi surpreendido pelo Correio da Manhã a almoçar num restaurante do Meco, Sesimbra
Revolta por rede de prostituição
Moradores de prédio no centro da cidade revelam incómodo que durou mais de um ano. Grupo, liderado pelo 'Rei do Bacalhau', foi desmantelado pelo SEF
Pais das vítimas do Meco querem nulidade do inquérito
Advogado Vítor Parente Ribeiro diz que as famílias das vítimas do Meco contestam que o único sobrevivente da tragédia, João Gouveia, não tenha sido constituído arguido.
Dois feridos em tiroteio nas docas
Os dois feridos, um com quatro tiros na perna e outro alvejado nas costas, foram para o hospital pelos próprios meios, não tendo chamado a ambulância.
Homem morre a trabalhar ao sol
Família do operário Cândido Barbosa não perdoa dono da empresa. Caso vai ser julgado

HOJE às 09:51

Vítimas de agressão ou acidentes isentos de pagar cuidados nos hospitais públicos

Os utentes que recorrem às urgências por sofrerem agressões, acidentes de viação, desportivos ou de trabalho, sem estar identificado o seu responsável, não têm de pagar os cuidados de saúde nos hospitais públicos, decidiu a Entidade Reguladora da Saúde (ER

Últimas
EMEL passou multa a morto
Transcrição errada da matrícula do veículo ou matrícula falsa são duas possíveis justificações
Exclusivo CM
Casas de magistrados são refúgios de droga
Casas de magistrados estão ao abandono e vandalizadas. É assim o retrato de dezenas de habitações por todo o país
Posted: 01 Aug 2014 05:57 AM PDT


Uma mulher foi hospitalizada em Hong Kong com possível infeção de ebola. Segundo o jornal China Daily, a paciente acabava de voltar da África, onde a epidemia já matou mais de 670 pessoas. O diagnóstico não se provou mas nem por isso a Ásia está isenta do perigo do ebola.

A Europa também está alarmada. Na segunda-feira desta semana, um avião proveniente da Nigéria levou a Birmingham, segunda maior cidade do Reino Unido, um passageiro que foi logo hospitalizado com sintomas que pareciam de ebola. Segundo o canal Sky News, os testes médicos provaram que não se tratava de ebola. Mas cautela nunca é demais e o governo britânico convocou uma sessão de urgência do comitê anticrise (COBR, na sigla em inglês) dedicada à ameaça do ebola fora da África.

A epidemia atual do ebola começou em fevereiro na Guiné, se espalhando dali para as vizinhas Serra Leoa e Libéria. Recentemente, foi registrado o primeiro caso letal na cidade mais povoada da Nigéria, Lagos.

Dos mais de 1.100 casos de infeção registrados desde o início da epidemia, cerca de 700 foram letais. É a primeira vez que o vírus do ebola é tão cruel, diz Mikhail Schelkanov, chefe do Laboratório da Ecologia e de Vírus do Instituto de Virologia russo:

“Nunca tinha havido uma epidemia tão grande em condições urbanas. Houve muitas epidemias em regiões agrícolas da África, mas é um caso extraordinário que a Organização Mundial de Saúde (OMS) não possa parar uma epidemia tão letal que se espalha em condições urbanas, em cidades grandes, e durante tanto tempo”.

O maior problema é que a doença não tem cura. O vírus do ebola foi descoberto em 1976 na República Democrática do Congo, em um povoado situado na beira do rio Ebola, daí o nome da doença. Desde então, houve vários surtos locais. Mas o vírus não se espalhava muito longe, por isso a medicina e a farmacêutica internacional não lhe prestavam muita atenção. Hoje em dia, só existem meios de diagnóstico para saber se uma pessoa tem ebola, mas não há nenhuma vacina. Mais do que isso: o mecanismo da infeção é quase desconhecido. Sabe-se que o vírus se transmite através do sangue e outros líquidos biológicos do homem, de macacos, porcos e talvez também de morcegos. A doença é muito rápida. Primeiro, a pessoa infetada sente forte cansaço e dores de garganta e de articulações. No primeiro dia, a temperatura do corpo sobe para 40 graus centígrados. Depois, vêm a diarreia com sangue e os vômitos. Em casos letais, a pessoa morre dentro de três dias.

A epidemia atual do ebola ultrapassa as fronteiras de Estados Dois médicos norte-americanos que ajudavam na luta contra a doença na África morreram. A família de um deles já voltou para os Estados Unidos e agora está sendo monitorada pelos médicos, porque o período de incubação ainda não terminou.

Pacientes com sintomas aparentando os do ebola foram hospitalizados no Canadá e no Reino Unido, todos eles acabavam de voltar de países africanos. Tudo isso levou à implementação de medidas mais rigorosas de controle de passageiros que vêm da África Ocidental em vários aeroportos nos países da Europa e na Rússia. Certos países até fecharam a comunicação aérea direta com a Guiné. Contudo, a OMS considera que essas medidas são exageradas, segundo afirma o vice-diretor do Centro de Virologia e Biotecnologia Vektor, em Novossibirsk, Raisa Martynyuk:

“Em 24 de julho, em Genebra o secretário-geral da OMS convocou uma reunião para reforçar a luta contra o ebola na região africana. Foi reconhecido que, para localizar a epidemia, é preciso juntar recursos financeiros e administrativos adicionais. Porém, a OMS não recomenda, atualmente, restringir as relações turísticas ou comerciais devido à doença”.

Porém, muitos especialistas são de outra opinião. A organização Médicos Sem Fronteiras publicou um relatório sobre a presente epidemia do ebola. Segundo esse texto, se o vírus continuar a se espalhar com a mesma velocidade de hoje, a doença pode tirar do pedestal o Aids no que toca à mortalidade.

Via: Voz Da Rússia e http://www.ocorreiodedeus.com.br/
Posted: 01 Aug 2014 05:44 AM PDT


Rir é o melhor remédio certo? Errado, pelo menos para o vice-primeiro-ministro da Turquia, Bulent Arinc, que afirmou nesta última segunda-feira que rir alto não é coisa de “mulher honrada”. Obviamente uma onda de protestos correu pela Turquia e pelas redes sociais, atraindo milhares de postagens com fotos de mulheres sorridentes. Canan Arin, co-fundadora do abrigo feminino Mor Cati, aplaudiu os esforços daqueles que ridicularizaram a postura do vice-premier.

Via: Yahoo News
TV & Media
"Até em Londres me perguntaram quem matou o Fernando!"
Depois de doze anos ao serviço da TVI, o ator, de 43, está a renegociar o vínculo de exclusividade que o une à estação. Sobre a saída inesperada do elenco principal de 'O Beijo do Escorpião', confessa que o momento não merecia "abertura de champanhe".

Últimas
Real Madrid impediu Di Maria de jogar final do Mundial 2014
Clube não arriscou com lesão do extremo argentino.
Últimas
Confunde acelerador com travão e destrói casa dos pais
Condutora quis fazer uma surpresa aos pais, mas a inexperiência traiu-a


Desaparecem 51 quilos de cocaína da esquadra em Paris
Quantidade desaparecida representa perto de 3,5 milhões de euros.
Tinha 24 telemóveis
GNR apreendeu cocaína, uma arma de fogo ilegal, munições e material eletrónico furtado
Sócrates: dinheiro suspeito na casa de Paris
Autoridades querem saber de onde veio o dinheiro para comprar casa


Ministro da Defesa angolano no Brasil para reforço da cooperação na área militar

O ministro da Defesa de Angola, João Lourenço, partiu hoje de Luanda para uma visita de quatro dias ao Brasil, que visa o reforço da cooperação na área militar, informou o Executivo angolano.

Durante a visita ao Brasil, que se prolonga até 07 de agosto, o ministro João Lourenço prevê abordar com o homólogo brasileiro, Celso Amorim, assuntos relacionados com a «cooperação» entre os dois ministérios.
«A aérea militar vai continuar a contribuir para as boas relações existentes entre os dois países em todos os domínios», afirmou o ministro da Defesa de Angola, antes de partir, esta manhã, para o Brasil.
Diário Digital / Lusa
Restaurante obriga clientes a pedir comida em língua gestual
Novo estabelecimento emprega empregados de mesa surdos e os clientes só podem pedir a comida através de gestos.

Passos Coelho deixa cinco euros de gorjeta
Primeiro-ministro jantou com a família em restaurante de praia na Manta Rota
Tony Carreira operado em Lisboa
O cantor está em recuperação.
Comissário de bordo aconselha passageiros a despejar droga na sanita
Membro da tripulação de um voo para Sydney avisou passageiros que a polícia estaria no aeroporto à procura de droga quando aterrassem.

Descobre 80 esqueletos humanos em sacos do IKEA
Uma mulher encontrou vários sacos do IKEA com os restos mortais de 80 pessoas que estavam escondidos numa igreja há cinco anos
Sócrates não declara poupanças desde 1987
José Sócrates não tem qualquer conta a prazo ou poupança no País desde 1987, data em que começou a apresentar declarações ao Constitucional.
as
Acionistas do BES têm de suportar perdas de 7%
Princípios da União Europeia obrigam a que dinheiro dos contribuintes só possa entrar no banco se os acionistas assumirem responsabilidades na dívida.
Casal burlado paga dívida que não fez
Burlões apoderaram-se da identificação da idosa e assinaram contratos de telemóveis.
Tem alta com anca partida
Mulher de 70 anos queixa-se de ter tido alta do Centro Hospitalar do Algarve, em Faro, com a anca partida
Últimas
Os mais ricos de Portugal: A portuguesa da Jerónimo Martins
Isabel dos Santos é prima de Alexandre Soares dos Santos já detém a participação do pai na holding familiar que controla a Jerónimo Martins. No entanto, Vasco Narciso dos Santos ainda tem o usufruto legal as ações
Agressão a GNR stripper
O cabo da GNR Pedro Almeida, que ficou conhecido por fazer um striptease, acorreu a uma situação de violência doméstica e foi agredido.
Posted: 03 Aug 2014 10:09 AM PDT


Isso não é a Faixa de Gaza, ou a Líbia, Egito, Síria, ou mesmo o Iraque, isso é a França... A França colhendo os frutos do multiculturalismo advindo do casamento Islã-marxista, e em breve isso será uma dura realidade para todos os europeus, que acolhem esta escumalha, onde o único intento é destruir tudo e todos.


Posted: 03 Aug 2014 09:50 AM PDT


A Internal Revenue Service (IRS), um órgão do governo norte-americano similar à nossa Receita Federal, só que com mais poderes, chegou a um acordo com a ateia Fundação Libertos da Religião (FFRF, na sigla em inglês), concordando em investigar as igrejas que estariam violando uma lei federal que grupos ativistas costumam citar em uma tentativa de silenciá-las, ameaçando seu status de isenção fiscal.

"Esta é uma vitória, e estamos satisfeitos com este avanço que a Receita Federal tem demonstrado. A nossa satisfação é que agora entrará em vigor um protocolo para fazer valer as disposições antieleitorais", declarou a vice-presidente de FFRF, Annie Laurie Gaylor, na semana passada.

O processo da Fundação Libertos da Religião de Koskinen acusou o IRS de não investigar as igrejas como o grupo ateu gostaria. Apesar do acordo, apenas um tribunal teve competência para encerrar o caso. O FFRF se opôs ao evento "Liberdade de Púlpito aos Domingos", que violaria a Emenda de Johnson, que autoriza a Receita Federal a regulamentar sermões, requerendo às igrejas que desistam de sua proteção constitucional à liberdade de expressão, a fim de manter o seu estatuto de isenção fiscal. Caso as igrejas façam de púlpito discursos que sejam entendidos como de oposição a um candidato ou partido, perderão a sua isenção fiscal.

A associação cristã ADF classificou o acordo IRS-FFRF como mais um ato de censura do órgão fiscal.

"É mais uma censura que gera desconfiança, e a Receita Federal faz isso depois de seus escândalos recentes envolvendo a investigação de grupos conservadores", disse a advogada da ADF, Christiana Holcomb, em um comunicado. "Estamos pedindo ao IRS para divulgar os novos protocolos e procedimentos aparentemente adotados para determinar a investigação das igrejas. O que se pretende fazer contra as igrejas deve ser esclarecido."

No ano passado, o IRS admitiu que o Tea Party e outras organizações conservadoras foram politicamente perseguidas como violadoras de status de isenção fiscal. Lois G. Lerner, ex-diretor da Divisão de Organizações Isentas do IRS, disse a jornalistas que várias organizações que utilizavam as palavras "Tea Party" ou "patriota" em suas aplicações de isenção foram perseguidas por agentes federais em comentários adicionais entre 2010 e 2012.

O IRS afirma que irá reter temporariamente as investigações de todas as entidades isentas de impostos por causa da investigação do Congresso sobre seus escândalos, mas o ADF diz que ninguém sabe quando ela decidirá reiniciar as investigações com base em quaisquer regras novas ou modificadas que ela desenvolve.

"O IRS não pode forçar as igrejas a desistirem de suas preciosas liberdades constitucionalmente protegidas para receber uma isenção fiscal", disse o conselheiro da ADF, Erik Stanley, que dirige o evento Liberdade de Púlpito aos Domingos. "Ninguém sugeriria a um pastor que desistisse do status de isenção fiscal de sua igreja, se ele quer manter sua proteção constitucional contra a busca e apreensão ilegal ou punição cruel do governo. Da mesma forma, ninguém deve lhe pedir para fazer o mesmo para ser capaz de manter protegida constitucionalmente a sua liberdade de expressão".

A Liberdade de Púlpito aos Domingos deste ano será realizada no dia 5 de outubro. É um movimento que cresce rapidamente e está associado a iniciativas individuais nos púlpitos nos EUA, em um esforço jurídico concebido para garantir os direitos de liberdade de expressão dos pastores no púlpito. Alguns dos pastores que participam também enviam seus sermões gravados para o IRS.


Via: Christian Post E FIQUE ATENTO e O Correio de Deus
Posted: 03 Aug 2014 09:41 AM PDT


Hum... isso não vai dar certo...

Funcionários estão levando para os EUA o Ebola que os médicos não conseguiram conter na África. Além do fato dos médicos na África não serem capazes de impedir a disseminação do Ebola, os funcionários dos Estados Unidos levaram um paciente afetado para o país apenas alguns dias depois do presidente Barack Obama assinar uma ordem executiva determinando a detenção de americanos que mostrarem sinais de "doenças respiratórias".

O primeiro paciente de Ebola conhecido em solo americano, o Dr. Kent Brantly, foi levado para Hospital da Universidade de Emory, em Atlanta, Georgia, depois de contrair a doença na Libéria durante o último surto na África Ocidental, queceifou a vida de mais de 700 pessoas.

"O vídeo da Universidade de Emory mostrou alguém vestindo uma roupa de proteção de corpo inteiro branca ajudando uma pessoa vestida de forma semelhante sair da ambulância e ir para o hospital no início da tarde de sábado", informou a CNN.

Isso tem alimentado preocupações entre o povo americano que o Ebola poderia agora se espalhar dentro dos EUA, especialmente porque o vírus tem sido difícil de conter na África.

"Parece o roteiro perfeito para um filme de terror: Um vírus sem vacina e sem cura mata centenas de pessoas; apesar dos esforços de contenção, ele continua se espalhando, mas na verdade é tudo muito real na África Ocidental, onde os médicos disseram que o Ebola está agora 'fora de controle'", escreveu Sheila M. Eldred para a Discovery News.

Os hospitais nos EUA podem não ter destino melhor, considerando que a "bactéria pesadelo" resistente a antibióticos propagou-se de um centro médico em 2001, para 46 estados em 2013.

"Os portadores de Ebola serão alegadamente colocados em quarentena em salas especiais, mas já sabemos que os hospitais americanos não podem conter até mesmo infecções por estafilococos", escreveu o colunista Paul Craig Roberts. "O que acontece com os utensílios, pratos, copos e taças com os quais as pessoas infectadas por ebola comem e bebem e quem limpa os lençóis?"

"Um deslize por uma pessoa, uma lágrima em uma luva de borracha, e o vírus está solto."

Isso realmente destaca a natureza irresponsável da elite global e funcionários do governo para a importação para o país de um vírus que não tem tratamento específico e uma taxa de mortalidade de até 90%.

Da mesma forma, as universidades financiadas pelo Estado e outras instalações em todos os EUA estão mantendo vírus armado para a chamada "bio-defesa", sob o projeto de lei Bioshield aprovado pelo Congresso em 2004, mas porque estas instalações são apenas moderadamente seguras em sua maior parte, há um risco real de que um vírus mortal poderia escapar para o público e afetar milhões de americanos em um surto no mesmo nível que as pandemias que mataram 80% das populações nativas americanas no século 19.

O National Research Council descobriu que um desses laboratórios no Kansas, por exemplo, tem 70% de chance de que um vírus se espalhe a partir do seu laboratório nos próximos 50 anos, mesmo que a instalação seja designada como "de segurança máxima".

E também deve-se salientar que este é apenas um laboratório de muitos na nação, uma boa porcentagem dos quais têm ainda menos segurança.

Não há dúvida de que um acidente ou uma liberação orquestrada de um vírus de um desses laboratórios pode resultar na morte de milhões de pessoas, bem como uma resposta do governo draconiano ao surto, incluindo a lei marcial, tanto através da Model State Emergency Health Powers Act elaborada em 2001 como também da mais recente ordem executiva do presidente Barack Obama, que determina a apreensão e detenção de americanos que simplesmente mostrarem sinais de "doenças respiratórias".

Simplificando, em vez de impedir que o Ebola e outros vírus se espalhem dentro dos EUA, Obama está preparando sua administração para uma tomada de poder se uma grande pandemia começar em todo o país.

Fonte:
- Infowars: Obama brings ebola into america after signing executive order to detain sick americans
- Infowars: Obama signs executive order to allow detention of americans with ‘respiratory illnesses’
- CNN: Ebola patient walks into Atlanta hospital; wife sees him through glass
- CBS: Liberian Official: Ebola Outbreak ‘Is Above The Control Of The National Government’
- Discovery News: How Can Ebola Be Stopped?
- RT: ‘Nightmare bacteria’ spreading rapidly in Southeastern US
- Infowars: If nuclear war doesn’t exterminate us ebola virus might
- Just the Beginning Foundation: Native American History
- The National Academies Press: Evaluation of a Site-Specific Risk Assessment for the Department of Homeland Security's Planned National Bio- and Agro-Defense Facility in Manhattan, Kansas
- Infowars: Feds would exercise draconian emergency powers if ebola hits u.s.

Posted: 03 Aug 2014 09:22 AM PDT
Bala (Thinkstock)

Foram necessários seis anos e US$ 25 milhões para que o Exército americano tornasse realidade algo que antes só existia em filmes: uma bala que persegue seu alvo.

O protótipo acaba de ser testado com sucesso pela Agência de Projetos de Pesquisa em Defesa Avançada (Darpa, na sigla em inglês), braço militar americano responsável por desenvolver as armas do futuro.

O vídeo da agência mostra o disparo de um rifle de calibre .50 em que o atirador mira não no alvo, mas em outro ponto próximo. Mesmo assim, a bala ajusta seu curso. O vídeo pode ser visto no link: http://bbc.in/1AL9JMZ.

A nova munição é parte do projeto Artilharia de Extrema Precisão, que tem como objetivo "melhorar a eficácia de francoatiradores e a segurança das tropas, ao permitir que os tiros sejam disparados de uma distância maior", segundo a página do projeto.

"Cada disparo que não atinge o seu objetivo põe em risco a segurança das tropas, porque alerta para a sua presença e, potencialmente, expõe sua posição."
'Santo graal' da balística

O princípio por trás da tecnologia é relativamente simples. A bala recebe sinais enquanto ainda está no ar para que altere seu curso.

"A ideia de balas teleguiadas sempre foi considerada o santo graal da tecnologia de projéteis. Mas só recentemente ficaram disponíveis os microssensores que a tornam possível", diz Christopher Shepherd, professor de Ciência Forense da Universidade de Kent e especialista em balística.

"É uma tecnologia pioneira, apesar de já ser pesquisada há anos."

A tecnologia de sistemas teleguiados já havia sido aplicada a armamentos maiores, como mísseis, mas o sucesso não tinha sido ainda possível com munições menores.

"As armas de menor calibre oferecem um espaço limitado para estes tipos de mecanismos. A mudança de massa, e da distribuição de massa, em um projétil pode alterar significativamente o seu rendimento", afirma James Shackel, especialista em balística do Instituto Forense Cranfield.

No caso específico da bala inteligente, a Darpa mantém em segredo como funciona o sistema de direcionamento. Mas os especialistas têm algumas pistas.

"Anéis em torno da bala podem se contrair e expandir para alterar a distribuição de massa e o fluxo de ar na superfície da bala, o que pode fazer com que ela mude de posição", teoriza Shackel.

Mesmo assim, essa mudança de direção tem limites. E as balas de um rifle de calibre .50 são algumas das maiores dentre as munições menores.

"Provavelmente só será possível mudar a direção da bala em disparos mais distantes, devido à velocidade com que a bala se move", destaca Shepherd.

"O pequeno tamanho da bala também limita a capacidade de frear sua queda de forma significativa para facilitar uma mudança maior de direção."
Guerra moderna

A deficiência do projeto está em que a tecnologia não pode ser aplicada a todos os tipos de conflitos atuais.

"A guerra moderna não é travada em campos de batalha como ocorria antes", afirma Shepherd.

De acordo com o especialista, as disputas de hoje ocorrem de duas formas. As primeiras são lutas urbanas, em contato próximo com o adversário. Nelas, este sistema seria inútil, dado o curto alcance das balas usadas.

O segundo tipo são aquelas travadas a longas distâncias, com atiradores em condições adversas, como a que opôs o Exército americano a militantes talebãs no Afeganistão, com campos montanhosos, pouca visibilidade e onde os alvos não estão na linha de visão.

"É um desafio para os atiradores usar a tecnologia atual em condições desfavoráveis, com vento forte e poeira", afirma a página oficial da Darpa.

"O novo sistema ajudará a disparar tiros a uma distância maior e atingir um alvo que talvez não esteja na linha de visão, mesmo que isso só ocorra em alguns poucos casos."

Via BBC
Exclusivo CM
Turistas burlados com casas de férias na net
A GNR está a receber queixas por burlas de casas de férias no Algarve. Os negócios são feitos na Internet.
Exclusivo CM
Espírito Santo fora do Novo BES
Novo Banco é cara lavada do BES, reforçado com 4,9 mil milhões de euros.
Posted: 03 Aug 2014 03:36 AM PDT
Foram quase 100EUR, segundo contas que se podem fazer na Internet. O Tribunal entendeu que pelo sistema de videoconferência não se percebia a testemunha.
Segundo a ex-arguida no julgamento, uma agente da PSP acusada de crimes que sempre negou, na primeira deslocação de Coimbra a Loures, “quando a testemunha estava a prestar declarações, a audiência foi parada a meio, e eles alegaram que foi falha no sistema, não sei se foi se não foi, porque a juíza não dispensou ninguém, quem dispensou as pessoas foi a secretária”. Desta forma, uma viagem de Coimbra a Loures foi feita assim em vão.
A testemunha podia ser ouvida por videoconferência, mas no tribunal disseram que “precisavam da presença dela lá” e que “não abdicavam da presença dela lá”.

À segunda vez a pessoa foi ouvida com sucesso, mas os cerca de 100EUR, das quatro viagens (duas de ida e duas de volta) ao que o Tugaleaks apurou, ainda não foi entregue à testemunha.
As notificações à testemunha, que era abonatória, foram sempre feitas para uma morada errada, mesmo tendo sido indicada a morada actual.
Este é o terminar do processo que o Tugaleaks tem acompanhado onde o Ministério Público perdeu documentos. Na altura, o documento perdido foi precisamente da testemunha que foi obrigada a fazer as quatro viagens para ser ouvida, enquanto um agente da PSP que morava em Lisboa a quem foi ordenada a sua apresentação ao Tribunal de Loures foi ouvido… em Coimbra. Ou seja, há testemunhas que podem ser ouvidas e estão empregadas, e outras desempregadas têm que fazer duas viagens de valores avultados. A dualidade de critérios não ficou indiferente à agora ex-arguida.

MARTELO22 Tribunal obriga testemunha desempregada a fazer viagem de Coimbra a Loures... duas vezes


Ilibada, e agora?

Depois de ser ilibada, a agente da PSP voltou ao trabalha no dia seguinte. Colocou férias, porque ainda tinha as férias do ano passado, pois a suspensão de funções fizeram com que as férias se acumulassem.
A agente da PSP vai efectuar dois requerimentos, um para lhe serem pagos os retroactivos e outro para lhe devolverem a arma, mas espera que venham inicialmente recusados porque estas questões são sempre delicadas e “a PSP funciona assim”.


Para Mário Andrade, do Sindicado dos Profissionais de Polícia (SPP-PSP), que não comentou o caso directamente, “estes processos têm implicações na vida profissional e pessoal do elemento pois fica privado de progredir na carreira (Ex. caso lhe coubesse ser promovido a promoção fica suspensa enquanto durar o processo. Finalizado o processo, seja por arquivamento ou considerado inocente, a situação remuneratória do elemento é reposta com efeitos retroativos à data da referida promoção. Esta retroactividade nunca vem repor a situação pois o elemento policial, à luz dos colegas, já foi penalizado”.
Refere ainda, o sindicalista, que “independentemente da situação pessoal e familiar dos visados os processos, criminais ou disciplinares, devem correr com a celeridade possível a causar o menor prejuízo para os visado e de forma a que se consiga apurar as responsabilidades dos responsáveis“.


A agente da PSP que tinha com um filho menor há sua guarda e que recebia pouco mais de 500EUR por mês devido à suspenção de funções, ficou mais de um ano à espera da justiça. Enquanto isso, eram perdidos documentos. Finalmente, mais de um ano depois, foi ilibada de todos os crimes.